sexta-feira, 11 de março de 2011

Descartável


Mais uma paixão descartável, mas aquele olhar em chamas verdes cheio de málicia, me fez esquecer o dono do olhar mais doce. Aquele que tenho bem no meio da palma da minha mão. Aquele que tenho medo de esmagar, justamente por deixar-se dominar. Perfeitamente amável e domado, é entediante... quando se encontra a ardente luxúria, mas confortável quando se procura alguém apenas para estar junto de qualquer forma, em qualquer hora e lugar. O problema é que eu tenho um coração muito grande, sempre cabe mais um, mas é uma tortura para minha cabeça, isso seca meu pingo de insanidade. Sempre encontro o cara certo na hora errada, e o cara errado sempre me seduz e rutila o ser perfeitinho. Ele me engana, me diverti com toda sua maldade e verdades. Errado de todas as formas certas... tão atraente e inconveniente... altamente desejável. Ele acha graça em me deixar sem graça, me dizendo coisas que já ouvi antes, mas diferente  de outros, ele insiste em olhar direto em meus olhos, me fazendo parecer tímida. Mal sabe que eu sempre fui a caçadora, e agora temo em ser mais uma na sua estante.

4 comentários:

  1. Eis o problema de ter um coração grande ...

    ResponderExcluir
  2. simplesmente amei isso, é como se vc tivesse descrito uma parte da minha vida!
    kkkkkkkkk
    estou te seguindo. me segue tambéééém!
    beijinhos colloridos

    ResponderExcluir
  3. Nossa Realmente o que você escreveu tem uma parte da minha vida porque nos sempre se engenos ?
    Adorei o seu post parabéns!
    Já estou ter seguindo!
    Me segue?
    Beijo*
    http://marifriend.blogspot.com

    ResponderExcluir